Sábado, 25 de Agosto de 2007
Peixes
 

de 20 de fevereiro a 20 de março

 


Assim como Gêmeos, o signo de Peixes tem o símbolo duplo, é ambivalente e de natureza contraditória. O símbolo zodiacal é formado por dois peixes, um em cima do outro com as cabeças em sentidos opostos, e unidos por um fio misterioso. Se o pisciano não assumir esta sua dualidade, não se desenvolve espiritualmente, tornando-se uma pessoa confusa e que apela para a magia ou para os conhecimentos esotéricos.
Peixes é o signo mais aberto para a parapsicologia e todos os fenômenos de percepção extra-sensorial, o que se explica perfeitamente quando estudamos seu planeta regente, Netuno. Antigamente, antes da descoberta de Netuno, Júpiter era considerado regente do signo, dualidade que pode ser encontrada entre os nativos. Na verdade, os piscianos dividem-se em dois tipos: os que têm influência de júpiter tendem a engordar, são extrovertidos, sensuais e otimistas; e aqueles nos quais prevalece Netuno são mais tristes, introvertidos, têm tendências masoquistas e são magros. De qualquer modo, nos piscianos em geral a presença de Netuno, senhor dos mares, é inegável, pois, como disse o psicanalista Carl Jung, Peixes é o "símbolo do inconsciente" - as profundidades insuspeitas que se ocultam sob o brilho da superfície. Na mitologia, que confirma a tese de Jung, o mais conhecido mito ligado a este signo zodiacal é o de Eros e Afrodite, Perseguidos pelo deus Tífon, os dois se jogaram na água e quase se afogaram. Penalizado, Netuno enviou dois golfinhos para saivá-los. Para festejar os dois animais, Júpiter fez com que ascendessem ao céu e se transformassem na constelação de Peixes. A interpretação desse mito é a seguinte: Afrodite, ao jogar-se na água, da qual nasceu, retornou à sua pureza divina e original, sublimando as suas experiências sexuais. Eros, o amor, resgatou essas experiências, acompanhando Afrodite através dos meandros do inconsciente, cujo símbolo é o mar. Após ter aceito a sexualidade, purificada pela imersão sublime, Afrodite abriu-se à espiritualidade e se transformou na deusa do amor.
Os piscianos conhecem bem estas sutilezas do amor, mas, contraditoriamente, costumam ficar indecisos, divididos e disperses entre as paixões físicas e o amor platônico, entre o bem e o mal, entre a matéria e o espírito, entre o heterossexualismo e o homossexualismo. Nessa divisão, eles podem se punir ou gozar plenamente os amores, ora tendendo à autocondenação, ora à auto-indulgência. Santo ou louco, gênio ou medíocre, o pisciano típico vai aos extremos. Mas seja evoluído ou não, culto ou inculto, é sempre fascinante. É original, no limite da norma; afetuoso mas infiel; romântico mas sexualmente experiente; e sempre consegue conquistar uma pessoa desprevenida, que não percebe o seu caos interior e a sua falta de poder de decisão. Mercúrio em queda é o responsável por esta confusão entre razão e imaginação, o que costuma aumentar a intuição, mas diminui a racionalidade. Apesar disso, o pisciano superior, mesmo sem senso prático, consegue ter uma vida intelectual rica e profunda, marcada pela moral e por uma espiritualidade muito importante para ele mesmo e para a sociedade. Seja evoluído ou não, ele sempre poderá encontrar a solução para seus problemas na religião.
Depois das ambivaiências terrenas e espirituais, da dualidade razão/instinto, presentes nos onze signos zodiacais precedentes, em Peixes o ser humano astral chega ao estágio final, o signo das grandes provas. Tudo está pronto, como bem o indica a personalidade do pisciano, para começar um novo cicio.

PEIXES e a saúde

 

Os pés e a pele são as partes 
do corpo regidas por Peixes.
Segundo a Astrologia tradicional, o signo de Peixes governa os pés. No entanto, estudos mais recentes relacionam o calcanhar à zona do signo compreendida entre o 201 e o 291 grau, o arco do pé àquela entre o 101 e o 200 e a ponta do pé aos dez primeiros graus do signo. Além disso, entre o 250 grau de Aquário e o 259 de Peixes encontram-se as correspondências com a epiderme de todo o corpo.
Nos dois últimos graus do signo, iniciam-se as correspondências anatômicas com a glândula pineai (epífise), as quais cobrem o chamado "ponto gama", onde a Astrologia localiza a passagem do espírito para a matéria, o fim da vida espiritual pisciana e o inicio da vida material ariana.

Características físicas

Em geral, os piscianos têm estatura média-baixa, corpo arredondado e com tendência à gordura. As pernas são proporcionalmente curtas em relação ao tórax e os ombros são largos, a coluna vertebral costuma ser ligeiramente curva, e as mãos pequenas e gordas. Na maioria dos nativos, os pés são também pequenos e delicados, de dimensões inadequadas para sustentar o peso do corpo, o que provoca certa instabilidade ao andar. O rosto, redondo e cheio, é bem demarcado por uma cabeleira abundante e saudável. A testa é larga mas não muito alta, o olhar se caracteriza por ser sonhador e distante, enquanto a boca é muito bem delineada, com lábios volumosos e sensuais. O nariz é curto e geralmente pequeno, mas bem visível entre as duas bochechas, que ficam vermelhas quando o nativo experimenta alguma emoção.

Pontos fracos

Em termos gerais, as doenças que mais atingem os nativos de Peixes são o reumatismo, os problemas de pele e as intoxicações provocadas por remédios ou por alimentos estragados. A Astrologia medicinal considera que o eixo Peixes-Virgem relacionado com os sais minerais e com a capacidade do intestino em absorver o conteúdo do bolo alimentar. Por isso, os piscianos que têm problemas intestinais tendem a apresentar dificuldades para assimilar esses sais, podendo se tornar pessoas anêmicas. Os nativos do terceiro decanato (10 a 20 de março) têm tendência a consumir grande quantidade de líquidos. Conseqüentemente, podem apresentar distúrbios digestivos e renais, pois fazem os rins funcionarem excessivamente.

A personalidade de PEIXES

 

Sonhador, indeciso e sensual, o nativo de Peixes se 
caracteriza pela sua amabilidade, traço que pode se 
transformar em extrema passividade ou numa grande 
capacidade de compreensão.
O nativo de Peixes é essencialmente uma pessoa emotiva, aspecto que o torna o indivíduo mais maleável do Zodíaco, com todas as características positivas e negativas que esta particularidade possa conter. Positivas são, por exemplo, a flexibilidade e a capacidade de compreensão, que fazem do pisciano uma pessoa atenta, afetuosa e capaz de encontrar solução para os mais variados tipos de problemas negativos são a passividade e a incerteza, que muitas vezes fazem o nativo parecer uma pessoa falsa ou pouco sincera. No entanto, na base de seu comportamento está o desejo instintivo de entrosar-se, de aderir à realidade do mundo como ela é; mas que, ao levar em conta a sua complexidade, fica indeciso e hesita em tomar algum partido. Como o seu elemento, a Água, o pisciano foge de qualquer coisa ou situação que tente dar-lhe uma forma. Voltando ao aspecto negativo do pisciano, é possível dizer que sua personalidade é muito complexa, que prefere atacar pelas costas a assumir um enf rentamento direto, mas que, ao mesmo tempo, é um tipo de personalidade que procura se defender usando as forças ou os recursos que não são visíveis à primeira vista. Isto é, que estão presentes em todas as situações, mas poucas pessoas os enxergam. Em relação a este comportamento ambivalente do pisciano, deve-se lembrar que Peixes é um signo duplo e que, embora não costume se espelhar em si mesmo, como Gêmeos, ele se divide em duas naturezas muito diferentes.
De um lado podemos ver uma pessoa que tende a participar de todas as sensações e emoções que acontecem em sua vida, que se abre às experiências afetivas dele mesmo e dos outros; mas, paralelamente, também é uma pessoa que se fecha em seu mundo idealizado, onde a única coisa importante são as fantásticas histórias que ele próprio conta a si mesmo. Entretanto, se esta duplicidade é evidente para todas as pessoas que convivem com o pisciano, ele a desconhece totalmente, pois a vive como unidade, alternando momentos de participação com momentos do mais absoluto distanciamento.
Mas nada é tão cruel para o nativo de Peixes como a realidade cotidiana. Em muitos casos, o pisciano não consegue viver a sua afetividade, porque não aceita os sentimentos humanos como eles são, com suas limitações e suas intermitências, e se esforça em procurar uma perfeição que só existe em seus sonhos. A este tipo de pisciano pertencem aqueles nativos que vêem e interpretam suas infidelidades não como aventuras sexuais, mas como a impostergável procura de uma alma gêmea, sempre procurada mas nunca encontrada. Assim, estes piscianos se tornam pessoas tão insatisfeitas sexualmente que podem passar a vida toda atrás desse ideal embora nunca o encontrem. E, se o encontram, facilmente o destroem. Do ponto de vista psíquico, quando o pisciano se sente pressionado pela realidade recorre a um comportamento de fuga: ou apela para o ocultismo ou manifesta alguma fobia. No primeiro caso, ele vai concentrar todas as suas energias para desenvolver poderes extra-sensoriais ou para se iniciar em conhecimentos esotéricos. No segundo, ele recorrerá a um sintoma físico qualquer, como, por exemplo, a aversão a lugares fechados (claustrofobia), evitando assim uma crise de ansiedade.
Porém, se o nativo de Peixes conseguir encontrar uma forma de equilíbrio, teremos uma pessoa que, mais do que qualquer outra, saberá se tornar querida pelos outros, não porque seja particularmente generosa ou, manifeste um grande senso de justiça, mas porque sabe viver a realidade dos outros como se fosse a dele mesmo. Desta maneira, o pisciano se mostra muito disponível e aberto para as mais variadas experiências vitais, tornando-se um indivíduo de grande riqueza interior, capaz de encontrar a medida certa que conduz à solução dos problemas. Não é por acaso que tantos artistas pertencem ao signo de Peixes, principalmente no campo da música e das artes plásticas, pois são manifestações que prescindem da palavra e conseguem comunicar até por meio do silêncio. E este silêncio faz parte da personalidade do pisciano, pois é preciso não esquecer que estes nativos têm no mistério a base de seu fascínio e sua grande arma de sedução. De fato, outra característica dos piscianos é se manterem um pouco reticentes, criando um clima de expectativa ao seu redor, que reforça perfeitamente a intenção de ficarer um pouco distantes de tudo e de todos.
Na verdade, há um lado da personalidade dos nativos de Peixes que jamais é revelado, não porque pertença a um tipo de temperamento fechado, mas porque ele sempre necessita de uma margem de manobra. Porém, este lado secreto pode se tornar algo muito pesado para o nativo, transformando-se numa dura "prisão" para a parte mais íntima de seu ser, que paga assim o preço de seu equilibrio. E é desta prisão crue o pisciano mais introvertido observa o mundo, tentando encontrar o caminho que o leve à solução dos problemas que atingem aos demais ou a ele próprio. Mas como está "aprisionado", encontrar esse caminho requer tempo, impedindo que ele possa tomar decisões rápidas e concretas. E por isso que o pisciano só alcança a maturidade pouco a pouco, observando e experimentando as coisas e as situações ao longo do tempo, até o dia em que se sente capaz de tomar uma decisão, mas uma decisão que certamente será irrevogável. No campo sentimental, o pisciano também tem estemesmo comportamento. Demora muito para dar o primeiro passo, mas depois que avança, nada o faz voltar atrás. E isto pode acontecer repentinamente, pegando de surpresa os outros, que muitas vezes não conseguem entender o seu comportamento. Indeciso e ambíguo, o pisciano só consegue dar o melhor de si quando chega a uma síntese dos componentes que formam a sua personalidade, síntese na qual possa desenvolver harmonicamente suas duas naturezas fundamentais: aquela ligada ao mundo do instinto primordial, ao líquido que origina o segredo da vida, e aquela ligada ao mundo da morte, que prolonga e renova o movimento eterno da vida.

PEIXES e o trabalho

 

Bem-dotados para a arte, os nativos de Peixes
podem ser ótimos músicos ou artistas plásticos.
As profissões mais adequadas para o nativo de Peixes são aquelas relacionadas com o mundo das sensações e dos sentimentos. No entanto, segundo a tradição, como a Água é o element do signo, o pisciano também pode se dar muito bem em todas as atividades que se relacionem com ela. Por isso, profissões como marinheiro, pescador, mergulhador, nadador, armador etc. adequam-se muito bem a estes protegidos de Netuno. Eles também podem se realizar em profissões que exijam flexibilidade e maieabilidade, isto é, que permitam uma total integração da personalidade do indivíduo com a ação a ser realizada. Neste sentido, pode se pensar em todas as atividades artísticas que não precisem da palavra, mas que tenham como meio de expressão o som e as cores. Em primeiro lugar, encontram-se as atividades ligadas à música, como intérprete, concertista ou diretor de orquestra. Em segundo lugar, a profissão de pintor, mais especificamente como criador de obras de pequena dimensão, nas quais tudo pode estar expresso por meio da luminosidade de uma cor.
Outras atividades que se adaptam muito bem ao nativo de Peixes são as que exiiem um trabalho lento e subterrâneo, tais como a diplomacia e o trabalho em pesquisas que investiguem assuntos desconhecidos. Como os piscianos são dotados de muita fantasia e de uma forte intuição, que os habilita a deduzir quais serão os gostos do futuro, eles costumam dar ótimos profissionais de publicidade ou de atividades ligadas à moda.
Intuitivos e muito ligados a tudo o que diz respeito às emoções e ao mundo do inconsciente, estes nativos também podem ser excelentes psicólogos, embora nesta área tenham a limitação de se envolverem demais com os problemas dos pacientes. Mas entre todas as atividades para as quais estão habilitados, nenhuma é melhor do que as ligadas ao teatro, seja como ator, cenógrafo, organizador, diretor ou mesmo produtor. Qualquer trabalho relacionado com o mundo da ficção fascina o pisciano. Em geral, estes nativos são ótimos atores, mas como custam a assumir uma atitude, costumam demorar a se decidir pela carreira artística. Como, aliado a isso, o mundo dos espetáculos é tradicionalmente muito competitivo, o pisciano desiste, porque qualquer tipo de luta o perturba. Se puder entrar na carreira de uma maneira sem conflitos, não terá dúvidas e poderá se realizar.

PEIXES e o amor

Confusos e caóticos, os nativos de Peixes procuram no parceiro aquilo que eles costumam não ter: senso prático, poder de decisão e firmeza. Mas podem ficar entediados se o parceiro tiver essas qualidades e não tiver fantasia e originalidade. Porém, essa originalidade não deve contrariar os valores sociais, porque o pisciano, que já se sente "diferente", fora da norma, precisa então da aprovação e do aplauso de seu meio social. O nativo de Peixes sempre vai ficar sonhando com uma pessoa oposta àquela com quem está. Se seu parceiro for fiel, ele sonhará com uma mulher fatal ou com um playboy irrecuperável; se for bonito, vai se arrepender de não ter continuado o namoro com aquela pessoa sem graça, mas que pelo menos não o deixava preocupado toda vez que olhava para outra pessoa; se o parceiro estiver muito apaixonado, ele se sentirá invadido.
Os piscianos são ciumentos, embora não tanto quanto os escorpianos. Não são fiéis, apesar de acharem que podem sê-lo. Antes de se casar, colecionam "casos" e namoros. Como neste signo Vênus está em exaltação, eles têm grande energia para o amor, tanto que pode-se dizer que os piscianos "amam" todas as pessoas que o cercam. Uma vez casados, se o cônjuge for independente e sol icítado, eles ficam quietinhos para não correrem riscos, pois temem serem "pagos com a mesma moeda". Apesar de sua tendência à infidelidade, o pisciano geralmente dá um ótimo marido ou esposa. É atencioso e compreensivo, dedica-se à família e tem muito senso de responsabilidade, além de uma enorme capacidade de sacrifício. No entanto, também gosta de se fazer de vítima para conquistar o afeto dos outros. Não é mentiroso, mas costuma distorcer a realidade a seu favor. Mas o pisciano também é capaz de ser fiel... por algum tempo. Ele é do tipo que um dia diz que vai até a esquina e nunca mais aparece. Nisso é como o geminiano: não gosta de discutir, agüenta enquanto pode, mas, se não conseguir manter certa independência, um belo dia desaparece da vida de seu parceiro, sem deixar sequer um bilhete de adeus.
Sexualmente, não é nem quente nem frio: é apaixonado e sempre precisa de justificativas afetivas, mesmo para as aventuras mais fugazes. Costuma ser um grande amante, porque conhece todos os meandros físicos e psicológicos do parceiro. É muito romântico e sabe atingir o lado sentimental do outro, a quem envolve numa rede de carinho e doçura. Mas mesmo nas paixões é confuso e muito curioso. Deseja todos os tipos de experiências, principalmente para compreender melhor a si mesmo.
Em termos de amizade, os piscianos preferem amigos do sexo oposto, mas, como amam todo mundo, sempre estão dispostos a ajudar um amigo do próprio sexo que esteja necessitando de alguma coisa.

O amor de PEIXES com...

 

Áries união estimuIante,enquanto o impaciente ariano suportar a hipersensibilidade de Peixes. O pisciano sente-se atraído no início, até descobrir a, prepotência de Áries. A união pode durar se Áries moderar seu temperamento.
Touro a atração pode ser forte, pois o pisciano se sente seguro e protegido junto ao taurino, e ambos gostam das mesmas coisas. Mas se a obstinação de um entrar em choque com a teimosia do outro podem sair faíscas.
Gêmeos no início, estes dois signos se atraem, mas com o tempo as coisas podem se complicar. O pisciano não aprova o comportamento superficial do geminiano, que por sua vez se cansa do jeito sonhador do parceiro.
Câncer se um dos dois tiver um pouco de senso prático, a união será positiva; caso contrário, viverão num mundo de fantasias e sonhos impossíveis. O pisciano anima o melancólico canceriano, e este dirige o confuso pisciano.
Leão o romântico pisciano deixa-se cair nas garras do leonino dominador, mas, quando percebe que perdeu o controle da situação, afasta-se, o que deixa o leonino ofendido em sua honra. Profissionalmente, a união pode resistir.
Virgem são dois signos opostos e, justamente por isso, a união pode dar certo, já que os dois se completam. O pisciano leva um pouco de fantasia ao burocrático virginiano que, por sua vez, organiza o mundo caótico do parceiro.
Libra união com muitas chances, já que ambos são doces, românticos e compreendem um ao outro. Só existe um perigo: que o tímido e solitário pisciano comece a sentir ciúme da extrema sociabilidade do libriano.
Escorpião união problemática. No início, uma paixão fulminante e irresistivel. Com o tempo, a relação pode atingir altos níveis ou descambar para terríveis crises de ciúme. Profissionalmente, a união é positiva.
Sagitário combinação muito positiva, porque o sagitariano tem o senso prático que falta ao parceiro, enquanto o pisciano tem a paixão pelas viagens, pelo misticismo e pela filosofia que caracteriza este signo de Fogo.
Capricórnio diferentes mas complementares, podem encontrar um no outro aquilo que lhes falta. O místico pisciano ganha com o senso prático do parceiro, enquanto Capricórnio se satisfaz com o enorme afeto de Peixes.
Aquário duas pessoas cheias de iniciativas e de novas idéias, mas sem nenhum senso prático. Ambos podem ser infiéis: o pisciano por necessidade de amor,o aquariano por curiosidade. Profissionalmente, podem se dar muito bem.
Peixes este é um casal que pode dar certo. Ambos são iguais, sonhadores e sentimentais. Mas, como não têm nenhum senso prático, podem ter de enfrentar muitas dificuldades juntos. Profissionalmente, vão se entender muito bem.

PEIXES com ascendente em...

 

Áries o componente ariano dá ao nativo de Peixes energia e força de vontade. Graças a essa garra, poderá enfrentar obstáculos e ter sucesso na vida. A falta de decisão é compensada pela ambição. Esta combinação produz indivíduos excepcionais, a não ser que o conflito entre introversão e desejo de agir transforme o nativo num dom-quixote, perdido em sonhos de glória ou em superficialidades.
Touro esta combinação é positiva, embora possa produzir conflitos entre praticidade e fantasia. O ascendente Touro dá estabilidade, "pé na terra" e realismo ao pisciano, tão aéreo e confuso. Os dons artísticos aumentam, assim como o amor pelo belo, pela natureza, pelos filhos e pelas tradições, mas aumenta também o medo da solid No trabalho, o nativo se torna mais constante, e também mais teimos
Gêmeos este ascendente acentua a insegurança e a instabilidade do nativo. Em compensação, torna-o mais crítico, maleável, intuitivo, criativo, sociável e fascinante. Preocupa-se mais com a realização profissional do que com o amor, o que o faz um tanto volúvel. Gosta de viajar e de ter muitos amigos. Aprecia o diálogo, mas pode ser influenciável. Costuma fazer diversas coisas ao mesmo tempo.
Câncer o duplo componente aquático aumenta a sensibilidade e a emotividade, o que pode ser vantajoso no piano artístico, mas certamente não em termos práticos. Este ascendente acentua os problemas não superados em relação à figura materna: nostalgia, apego excessivo e incapacidade para se libertar de sua imagem. Muita tendência ao sonho e à poesia.
Leão o componente leonino é positivo para o confuso pisciano. As carências práticas do signo de Água são preenchidas pela garra, ambição, poder de decisão e autoridade de Leão. No plano sentimental, o indivíduo tenta se adaptar às regras sociais, nem que seja por uma questão de imagem. Na verdade, neste nativo prevalecem a volubilidade e a necessidade de trocar de parceiro.
Virgem são dois signos em oposição que provocam conf I itos inimagináveis. A ordem, o rigor, o perfeccionismo e o senso prático de Virgem podem entrar em choque ou misturar-se com o senso poético e a percepção aérea de Peixes, produzindo muita confusão mental. No entanto, algumas vezes o ascendente virginiano consegue organizar e dar equilíbrio ao temperamento pisciano.
Libra este ascendente aumenta o fascínio e o temperamento artístico do pisciano. A sociabilidade e a diplomacia típicas do libriano atenuam a introversão de Peixes, aumentando o seu rendimento psicológico e prático, tanto no campo comercial quanto no afetivo. Porém, alguns defeitos aumentam: inconstância e indecisão. O casamento surge como opção para evitar a solidão.
Escorpião esta é uma combinação que produz pessoas excepcionais, extremamente inteligentes e sensíveis. É comum que estes nativos se tornem grandes artistas ou literatos, criadores que oscilam entre a loucura e a genialidade. Porém, em geral são pessoas atormentadas, que podem importunar quem as ama, porque são muito ciumentas e possessivas.
Sagitário a duplicidade de ambos os signos e o fato de os dois serem basicamente dominados por Júpiter acentuam os defeitos e as qualidades deste nativo. Embora possa ser um indivíduo um pouco caótico e autoritário, tem uma personalidade fascinante, sociável e diplomática. No seu íntimo, vive a contradição de desejar uma vida amorosa estável e a vontade de ter total liberdade sexual.
Capricórnio na maior parte dos casos, esta é uma combinação positiva. O ascendente dá realismo e ordem, aspectos que ajudam o confuso pisciano. Mas às vezes os defeitos capricornianos, como o pessimismo e a introversão, barram a sociabilidade e a confiança nas próprias capacidades. Em relação à vida afetiva, aumenta a tendência à fidelidade e ao casamento.
Aquário o componente aquariano dá à irracionalidade de Peixes um atributo de verdadeira genialidade e inovação. O nativo costuma ter tanto senso de humor que é capaz de rir de si mesmo e das próprias desgraças. Em geral, estes indivíduos não sofrem do complexo de vítima que caracteriza o pisciano; ao contrário, ganham um lado hedonista que lhes permite gozar as coisas boas da vida.
Peixes o ascendente no mesmo signo aumenta as qualidades e os defeitos do nativo. Nesta combinação, mais do que em outras, deve-se considerar se se trata de um pisciano evoluído ou não. No primeiro caso, a pessoa terá o dom da mediunidade e grandes qualidades artísticas. No tipo não evoluído podem aparecer desvios sexuais, oportunismo, preguiça incontrolável e compuisão à marginalidade.

 

1
Posição no Zodíaco: de 330 a 360 graus.
Elemento: água.
Temperamento: fleumático.
Simbolismo: décima segunda casa do Zodíaco, representa a última etapa do caminho humano e, portanto, a sua reincorporação ao Universo. Simboliza também a eternidade e o infinito, o mistério e tudo o que é oculto, inclusive a vida interior e os inimigos que não se mostram.
Personalidade: sonhador e indeciso, o pisciano é basicamente receptivo. Muito emotivo, tende a manter uma posição passiva diante da vida. Como não sabe enfrentar os momentos de dificuldade, tende a procurar soluções no misticismo ou nas práticas ocultas. A realidade é demasiado violenta para o pisciano, que se sente melhor em seu mundo de sonhos do que na luta cotidiana da vida real. Devido às suas tendências místicas é extremamente compreensivo e cheio de compaixão.
Clima favorável: temperado, com brisas leves.
Animais: elefante e golfinho.
Plantas e flores: bétula e ninféia.
Pedra: ametista.
Perfume: glicínia.
Metal: platina.
Cor: azul.
Dia de sorte: quinta-feira, número de sorte: 9.


Publicado por Paula Valentina às 02:52
Link do post | Adicionar aos favoritos

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Pesquisar neste Blog
 
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Posts Recentes

Lua em Gémeos

" 2012 "

Signos

Lua em Áries:palavra-chav...

Lua em Capricornio

Conheça o Ascendente

Horóscopo Xamânico...

Sol em Balança e Lua em L...

O homem de Lua em Leão:

Lua em Leão

Arquivos

Maio 2010

Abril 2010

Setembro 2009

Junho 2009

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Favoritos

Memórias vilacondenses (V...

Caleidoscópio

blogs SAPO
Fazer olhinhos