Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2007
VÊNUS EM GÊMEOS
Vênus em Gêmeos deseja viver situações e relacionamentos onde possa trocar impressões e conhecimento. Você é falante e atrai com as palavras, pois sabe elogiar, seduzir e argumentar, além de possuir uma linda voz e um jeito bonito de falar, contar histórias, cantar e recitar. Agitado, adaptável, versátil e curioso, você é mentalmente muito ativo, gosta de conviver com diversidade de assuntos, espaços e pessoas, de se movimentar constantemente. Por isso, as relações afetivas são um campo muito desafiante para exercitar sua tendência a ser volúvel, inconstante, instável e até superficial.


Publicado por Paula Valentina às 03:02
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

VÊNUS EM ÁRIES
Seus desejos giram sempre em torno da expressão por uma identidade própria. Sua natureza criativa, independente, dotada de ousadia e competitividade vai ajudá-lo a atrair vantagens e benefícios pessoais. Você gosta de enfrentar desafios e tomar iniciativas. Nos relacionamentos, busca satisfação própria, expõe seu lado erótico, ardente e entusiasta, valoriza sua autonomia e liberdade de ação, e possui muita coragem e espontaneidade para defender aquilo que deseja. Mas deve dominar a impulsividade e impaciência para que seu egocentrismo não atropele as outras pessoas.


Publicado por Paula Valentina às 02:58
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 24 de Fevereiro de 2007
Conheça o Ascendente
solsys.jpg

kidzod_1.gif

kidzod_2.gif

kidzod_3.gif

kidzod_4.gif

kidzod_5.gif

kidzod_6.gif

kidzod_7.gif

kidzod_8.gif

kidzod_09.gif

kidzod_10.gif

kidzod_11.gif

kidzod_12.gif


O Ascendente é considerado pela maioria dos estudiosos da astrologia, como sendo um dos pontos mais importantes de um mapa astral. O Ascendente é a maneira como nos expressamos e entendemos o nosso ego, a ele corresponde a nossa aparência física e conduta moral.

O signo no qual o Ascendente se encontra mostra como nos projectamos sobre os outros e como os outros nos entendem. Sendo assim ele simboliza a personalidade de uma pessoa.

O Ascendente possibilita-nos conhecer melhor o nosso interior, e consequentemente melhorar a nossa vida. Ele é a expressão da realidade de cada ser. Se conseguirmos entender o Ascendente, como a porta de entrada no caminho que nos conduzirá à meta e à realidade de cada um, conseguiremos atingir o potencial que existe dentro de cada um de nós.

O interior de cada ser é composto por muitos factores; guardamos dentro de nós lembranças e experiências de um passado remoto e longínquo, e para entendermos esse interior, precisamos de estudar profundamente o que significa o Ascendente. Qual o simbolismo do signo, que surgia no horizonte ao nascer aquele ser? Assim é o Ascendente, que simboliza a esperança, o optimismo e o início de um desenvolvimento evolutivo que está por chegar. As suas influências podem ser sentidas durante todo o tempo da nossa vida, alterando até mesmo as características básicas do signo Solar.

Desta forma, o Ascendente desempenha um papel muito importante na maneira como iremos cumprir o nosso destino, e como expressaremos e receberemos aquilo para o qual nosso ser está preparado.



Carneiro, 21 de Março a 20 de Abril
Planeta Regente: Marte - Modo: Cardinal - Elemento: Fogo



Pessoa basicamente agitada, com uma abordagem na vida mais directa do que diplomática. Extrovertido e teimoso, temerário até correr riscos de ordem física. Precisa de se auto-afirmar e agir. Corajoso e dinâmico, a sua palavra de ordem é lutar. Tem iniciativa para começar as coisas sozinho, mas com grande dificuldade em terminar o que começou. O seu grande desafio é cultivar a arte da perseverança. Possui um forte sentido de individualidade e muita confiança na sua actuação. Para as pessoas com o ascendente em Carneiro, o que mais importa é abrir novos caminhos e provar a si mesmo, que são capazes de ultrapassar qualquer obstáculo. Este Ascendente deixa as suas marcas por onde quer que passe.



Touro, 21 de Abril a 20 de Maio
Planeta Regente: Vénus - Modo: Fixo - Elemento: Terra



De natureza calma e pacífica, o ascendente em Touro necessita de tempo para aprender e absorver as impressões, no entanto, depois de aprender raramente esquece.

Tem muito cuidado quando precisa fazer uma avaliação, não suporta tirar conclusões apressadas. Esse ascendente procura valores, e quando isso acontece, quando ele descobre o seu verdadeiro propósito na vida, vai ao seu alcance com firmeza e tenacidade. Gosta muito de vestir com muita qualidade e sente-se atraído por jóias e objectos finos. Não desistem nunca daquilo que tem que fazer, cumprindo as suas metas com dignidade e sentimentos puros.



Gémeos, 21 de Maio a 20 de Junho
Planeta Regente: Mercúrio - Modo: Mutável - Elemento: Ar

Mutável como o tempo e muito flexível, hoje quer, amanhã já se desinteressou. A sua mutabilidade se deve ao fato de repensar as situações. Possui um sentido prático bastante desenvolvido. Obtém o melhor das pessoas através da dedução rápida. Muito versáteis, as pessoas com esse ascendente precisam aprender a concentrar-se e a não agirem apressadamente.

Podem falar sem parar. Um emprego em tele-marketing seria o ideal para acalmar sua necessidade de comunicar. O Dom da imitação está presente em muitas das suas capacidades, podendo ainda ser um talentoso contador de histórias, ou escritor. Gostam de pesquisar todas as opções possíveis, ampliando ainda mais os seus horizontes de comunicação.



Caranguejo, 21 de Junho a 21 de Julho
Planeta Regente: Lua - Modo: Cardinal - Elemento: Água



O Caranguejo de ascendente é um tanto charmoso e sensível. Possui uma forte ligação com o lar e com um dos pais. Dá grande importância ao património e à tradição. É cauteloso e lento diante das mudanças, dando preferência quando viaja, aos lugares conhecidos. Adora lembrar e repensar o passado. Basicamente tímido, ele precisa de estímulo e amor para evoluir na vida. A tendência é esquivar-se de tudo o que lhe desagrada.

Embora tenha um comportamento amável, pode fechar-se na sua concha, quando se sente atingido por algo que lhe desagrada. Por ser muito sensível, esse ascendente sofre as influências do meio em que convive. Basicamente, o seu projecto de vida é criar vínculos afectivos e permanentes e construir um lar.



Leão, 22 de Julho a 22 de Agosto
Planeta Regente: Sol - Modo: Fixo - Elemento: Fogo



As pessoas com o ascendente em Leão são pessoas exuberantes e notáveis, possuindo um ar de realeza que irá revelar a nobreza de seus propósitos. Possui uma personalidade forte e consegue dominar os outros com facilidade. Franco, romântico, honesto e idealista, porém com muita dificuldade de aprender a lição da generosidade. Basicamente orgulhoso e vaidoso, sabe apresentar-se bem.

Por gostar de ser aplaudido e admirado, o teatro é a sua melhor proposta. Tendência a ver o lado bom das situações, o que o torna um tanto vulnerável. Realiza-se no amor e na vida familiar junto com os filhos, que é uma forte meta deste ascendente. Afectivo e com grande inspiração para amar e acreditar em si mesmo.



Virgem, 23 de Agosto a 22 de Setembro
Planeta Regente: Mercúrio - Modo: Mutável - Elemento: Terra



São pessoas meticulosas, com sentido comum e iniciativa. Critica-se principalmente a si próprio e tendem a perderem tempo com o supérfluo. Possuem o dom da eterna juventude. Precisam ter a agenda e os objectos organizados, para sentirem segurança nos ambientes em que vivem. Raciocínio lógico. Em geral usam a diplomacia e o tacto no convívio social. Em contra-partida podem procurar defeitos nos outros, com fortes tendências para a crítica e o julgamento. Preferem a rotina que eles estabelecem, pois isso trás a sensação de que tudo está correcto, saindo como estava previsto. A sua meta é a realização profissional, querendo servir os outros através da sua actividade. Procurando na organização, e na estabilidade a certeza que tudo está a funcionar perfeitamente.



Balança, 23 de Setembro a 22 de Outubro
Planeta Regente: Vénus - Modo: Cardinal - Elemento: Ar



Diplomático e amante da paz, este ascendente possui talento para conciliação e para desenvolver relacionamentos com os outros. Para sua completa realização, precisa de companhia. É capaz de ver os dois lados de uma questão e por isso tem dificuldades em tomar partido, dando impressão aos outros de ser indeciso.

Gosta de ser apreciado e quer equilibrar tudo emocionalmente, só que dificilmente consegue esse equilíbrio. A sua grande meta é amar e ser amado, com paz e harmonia, evitando conflitos e acalmando as situações à sua volta.

Procura relacionar-se com pessoas que lhe garantam uma boa posição social.



Escorpião, 23 de Outubro a 21 de Novembro
Planeta Regente: Plutão - Modo: Fixo - Elemento: Água



Fechados e de olhar inquiridor e penetrante. Não é muito fácil conhecer as pessoas com este ascendente, pois a sua tendência é ocultar-se debaixo da superfície. Por dentro pode ser uma pessoa enigmática, com mais sensibilidade do que exibe.

Possuidor de grande força e reserva impõe a sua vontade aos outros, com tendência a ir até ao fundo das questões. Não se deixa intimidar nunca, mas se algo o ameaça, a sua tendência é distanciar-se, sem dar ao outro a menor pista, tornando-se uma pedra, sem qualquer expressão ou emoção. Sabe organizar a sua estratégia de atingir a meta desejada.

Porém, o seu grande objectivo é atingir a paz emocional, através de seu poder pessoal.



Sagitário, 22 de Novembro a 21 de Dezembro
Planeta Regente: Júpiter - Modo: Mutável - Elemento: Fogo



Este ascendente aprecia incondicionalmente a liberdade de pensamento, a palavra e a acção.

Difícil de aparentar a idade que tem, graças à sua alegria e optimismo. Intuitivo e idealista, na maturidade liga-se por horizontes intelectuais, e aí o seu estilo é sempre procurar a expansão, ficando inquieto quando é obrigado a restringir-se nos seus movimentos, ou conter-se no que quer que seja. Normalmente todas as suas experiências parecem maior que as dos outros, pois aproveitam cada situação como se fosse uma oportunidade única, e apoia-se na sua fé inabalável.

É bastante didáctico e adora compartilhar os seus conhecimentos. Levar a vida viajando é o que mais lhe agrada e entusiasma.

A sua meta na vida é ampliar ao máximo a sua actuação perante o mundo.



Capricórnio, 22 de Dezembro a 20 de Janeiro
Planeta Regente: Saturno - Modo: Cardeal - Elemento: Terra



O nativo do Capricórnio como ascendente caracteriza-se pelo esforço e trabalho, sendo de grande valor para ele, realizar-se a nível material. Os seus esforços precisam ter resultados tangíveis. Majestoso e paciente, só sossega quando realiza seus planos. Disciplinado quase em excesso, leva tudo muito a sério. Com esse comportamento aparenta ser reservado e frio.

As pessoas com esse ascendente, parecem que nunca são realmente jovens, deixando os risos da adolescência de lado. Em contrapartida a idade lhe rejuvenesce na maturidade, aparentando ser mais jovem do que realmente é.

O perfeccionismo é uma forte marca nesse ascendente, que traça metas a longo prazo, vencendo um a um todos obstáculos que surgirem. Também são tímidos e escondem medos e certas fragilidades de ordem emocional. A sua meta na vida é construir um património para proteger-se a si mesmo e à sua família.



Aquário, 21 de Janeiro a 19 de Fevereiro
Planeta Regente: Urano - Modo: Fixo - Elemento: Ar



Os ascendentes em Aquário apresentam-se bastante confiantes e são pessoas solidárias. O valor mais importante que trazem consigo é a solidariedade. Gostam de ser diferentes e orgulham-se do seu individualismo. Esforçam-se para construir um mundo melhor, onde haja menos desigualdade. É obstinado e contribui com conceitos avançados, propondo valores diferentes e novos. Tem o raciocínio rápido e a percepção aguçada, com um suficiente magnetismo pessoal para atrair os outros. Estar à frente do seu tempo é a sua característica marcante, pois está sempre com o futuro como um objectivo final.

São pessoas ansiosas por alcançarem as suas metas, e por conta disso querem tudo com rapidez. A meta na vida do Aquariano como ascendente é ser útil à humanidade e contribuir para um futuro melhor.



Peixes, 20 de Fevereiro a 20 de Março
Planeta Regente: Neptuno - Modo: Mutável - Elemento: Água

A música desempenha um papel importante na vida deste ascendente de pouca energia física. Possui um sentimento puro e com poucas defesas para a maldade e a agressividade alheia.

Peixes é um signo duplo, tendo dois tipos bem distintos. Um é servidor e realizador, tem boa intuição e trabalha com tranquilidade. O outro é o sonhador, que flutua, não suporta encarar o fracasso e por isso não tenta o sucesso, desanimando com facilidade. Porém, ambos possuem um forte valor espiritual, e realizam-se a ajudar aqueles que sofrem.

Normalmente fogem da realidade quando se sentem ameaçados. Possuem tendências para a evasão podendo usar drogas, álcool ou remédios controlados.

Como meta de vida, escolhem um caminho que beneficiem todos os que se encontram em seu redor.


Publicado por Paula Valentina às 22:19
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Signo Ascendente
Na generalidade dos casos, as pessoas identificam facilmente o seu signo solar. Sabendo em que data nasceram conseguem dizer onde (astrologicamente) estava o sol no momento do seu nascimento. O que vulgarmente equivale a dizer: sou Aquário, Peixes, Carneiro, Touro, seja o que for... na verdade estão a situar o seu signo solar.

Em relação ao Ascendente, um dos aspectos bastante importantes no mapa natal, é mais difícil perceberem como o podem determinar - e simbolicamente o Ascendente também é de extrema importância na análise de um mapa ou como quem diz (na Astrologia Natal) na personalidade da pessoa - e a forma como ele é encontrado nem é assim tão difícil.

Um dia tem 24 horas e dentro deste período uma pessoa pode nascer a qualquer hora, mas o signo que está a surgir no horizonte leste (que num mapa natal se situa entre as 06 e 08 da manhã) é aquele que será o signo ascendente da pessoa. Ela pode, por exemplo, ter o signo solar Escorpião, mas será a hora em que nasceu que vai determinar o seu signo Ascendente.

Caso tivesse nascido cerca das 06 da manhã acontecia o caso - e isto sem ter em conta variações radicais de latitude e longitude e de diferença na hora de Greenwich Mean Time (GMT) - iria também ter o seu signo ascendente em Escorpião. O Sol percorre aproximadamente em duas horas uma casa e o signo que a ocupa, e um mapa natal divide-se em 12 signos e igual número de casas, sendo a I (primeira) onde se posiciona o signo ascendente.

Embora isto dependa da latitude e longitude do local de nascimento e da hora exacta do nascimento - e por isso é imprescindível ter sempre em conta os locais de nascimento e a diferença horária em relação ao GMT - o ascendente é encontrado através do signo que está a ascender (06:00) seguindo a ordem zodiacal e colocando o signo solar da pessoa no seu horário de nascimento.

Ainda em relação ao exemplo de uma pessoa nascida no período do ano relativo a Escorpião (Parte de Outubro e de Novembro), e se por exemplo nasceu à meia-noite (00:00) - e seguindo a ordem dos signos no Zodíaco - o signo que estará a surgir no horizonte leste (06:00) será o de Leão. O signo solar escorpião estaria na meia-noite, no meio-dia o signo oposto, Touro, a ascendente em Leão, e no ponto poente do mapa (no pôr-do-sol) o signo de Aquário.

Existe uma ordem. A data de nascimento determina o signo solar, mas é a hora do nascimento que vai encontrar aquele que é o nosso signo ascendente, o mesmo que nos dá pistas sobre a personalidade "aparente" da pessoa.

Não tanto sobre aquilo quem ela é (embora também faça parte do que ela é), mas sim como ela se manifestaria espontaneamente, as suas reacções mais imediatas. Se entrasse pela primeira vez numa festa, o que iria mostrar seria talvez mais o ascendente do que o seu signo solar ou outros planetas importantes no mapa.

por Rita Moura
www.jornal-astrologia.com


Publicado por Paula Valentina às 22:14
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 15 de Fevereiro de 2007
Nostradamus
Nostradamus.jpg


Nostradamus
Atenção: Esta página foi marcada para revisão!
Se tem algum conhecimento sobre este assunto, por favor verifique a consistência e o rigor deste artigo.


Nostradamus
Michel de Nostredame [1], mais conhecido sob o nome de Nostradamus, foi um médico da Renascença que praticava a astrologia e a alquimia (como muitos dos médicos do século XVI). Nasceu em 14 de dezembro de 1503 em Saint-Rémy-de-Provence; sofrendo de Epilepsia psíquica, de gota e de insuficiência cardíaca, morreu em 2 de julho de 1566 em Salon-de-Provence, vítima de um edema cárdio-pulmonar.
Ficou famoso por sua suposta capacidade de vidência. Escreveu um livro de centúrias, versos codificados que seriam previsões do futuro.
Índice
[esconder]
a.. 1 Origens
b.. 2 Biografia
c.. 3 Profecias
d.. 4 Páginas externas
e.. 5 Notas


[editar] Origens
Nostradamus
Seus pais eram Jaumet (ou Jacques) de Nostredame e Reynière (ou Renée) de Saint-Rémy. Ele é o filho mais velho dos 8 filhos do casal. O nome Nostredame vem de seu bisavô judeu, que escolheu o nome de Pierre de Nostredame quando da sua conversão ao catolicismo.
[editar] Biografia
As Profecias de Nostradamus encontram-se ligadas à história do catolicismo, nos prefácios Nostradamus aponta esta preocupação claramente. Foi considerado como homem erudito, um homem além de seu tempo e aliava-se ao fato de conhecer o latim e o grego que o possibilitava a obter conhecimentos de fontes importantes. Sua grande erudição, conhecimentos de astrologia e astronomia aliado a uma intuição, parece que permitiam um raciocínio bastante acurado a respeito do futuro. De qualquer forma, gerou um impacto em milhões de pessoas que vem se pondo em contato com seus escritos nesses quase quinhentos anos.
Teve contatos com três reis de França (Henrique II, Francisco II e Carlos IX), graças a rainha Catarina de Médicis, esposa do primeiro e mãe dos seguintes. Há indícios que tenha se formado em Medicina, mas dedicou muito do seu tempo ao estudo da Astrologia, Alquimia, Literatura e Teologia. Há rumores que muito jovem, depois de aprender latim, grego e hebraico, começou a sua carreira como médico, permanecendo durante quatro anos em Bordeaux, onde combateu uma epidemia de peste em condições bastante precárias. Mas essa mesma peste condenou-o a ficar sem família, e por isso resolveu viajar para Itália. Nos seus versos pode-se ver citações de autores como Plutarco, Platão, Jamblico entre os filósofos gregos. Muitas destas informações foram coletadas pelo grupo "Nostradamus Research Group" abreviadamente NRG que tendo a maioria de seus membros na Europa, pode pesquisar "in loco". Esse grupo pode aclarar muitas lendas e folclores que cercam a personalidade de Nostradamus.
Entretanto, casou numa pequena cidade, com uma viúva de nome Anna Gemella, de quem teve seis filhos. Foi nessa altura que começou a escrever as suas Centúrias e quando já tinha boa fama por publicar anualmente almanaques, o que fez por mais de dez anos. Almanaques estes que tinham muito de astrologia e as previsões para os próximos tempos escritas em geral de forma corrente. Havia sempre alguns versos que muito mais tarde, selecionaram dos almanaques e imprimiram como livro avulso. Não foi Nostradamus que fez isso, mas certamente pessoas interessadas em fazer dinheiro que não se importaram em mutilar o escrito do sábio. Escreveu também um livro de receitas, principalmente de cosméticos. São atribuídas a ele algumas traduções. Também dentro das pesquisas do grupo NRG encontram-se a grande influência do livro de profecias Mirabilis Liber que tinha grande curso na Europa medieval e de seu amigo François Rabelais, que se tornou famoso escritor.
Num curto espaço de tempo, as suas profecias tornaram-se conhecidas, com os acertos que encontravam com relação aos acontecimentos. O Rei Henrique II convidou-o a fazer uma viagem até Paris 1556 cidade que ficava distante um mês em viagem por carruagem da Provença (Salon) onde ele residia. Ele pode conhecer seus filhos: Francisco II e Carlos IX), que se tornaram reis mas viveram pouco e governaram sob a regência de sua mãe Catarina, com a morte do rei, três anos depois (considerada por alguns como prevista na Centúria I-35, mas o próprio Nostradamus não confirmou isso quando do falecimento do rei), Mas de qualquer forma essa quadra trouxe muita fama ao vidente. Estes acontecimentos que são encontrados depois do fato ocorrer são denominados encaixes pelo NRG.
Mas a estrela de Nostradamus brilhou com maior intensidade. A sua fama de adivinho prosseguiu, ultrapassando as fronteiras do seu país natal. Era publicado na Alemanha, Áustria, Itália etc. Dizem que de todos os cantos da Europa chegavam celebridades que o procuravam para conhecer o futuro, ou simplesmente para o conhecer pessoalmente. A saúde do profeta começa a ser abalada, não acompanhando sua fama. Seus livros são editados na Itália e na Alemanha. Por conta da sua fama muitos livros apareceram com quadras adicionais, as suas centúrias, e que não podem ser com certeza atribuídos a Nostradamus. Nessa linha de adições são famosas as edições de Seve de 1605 e de Troyes de 1611. As edições posteriores a esta são seguramente falsificações e na Biblioteca de Paris há inúmeras obras que querem ter o mérito de serem produzidas por Nostradamus, mas são apenas falsificações.
Sofrendo de gota e artrite, piorou em meados de 1566. No dia 1e Julho desse mesmo ano, chama um criado e pede-lhe que arrume o quarto, dizendo: «Não estarei vivo no alvorecer do próximo dia.» E assim aconteceu.
Nostradamus morreu no dia 2 de Julho de 1566 exatamente no 183º dia contado a partir do início do ano e que corresponde a metade do ano.
Os restos mortais do profeta foram trasladados para uma outra igreja em Salon (a Igreja de São Lourenço) onde permanecem até hoje.
[editar] Profecias
Suas profecias compõe-se de 942 quadras em versos métricos decasslbos, reunidas em grupos de cem, dai o nome de centúrias. Foram publicadas em várias ocasiões; uma pequena parte em 1555, outra em 1557, sendo que das três últimas centúrias conhecemos apenas edições póstumas. Devido a fama que Nostradamus veio obtendo ao longo do tempo, muitos charlatões tentaram falsificar quadras e versos para fazer dinheiro. Na biblioteca de Paris existem alguns livros escritos entre 1600 e 1900 que usam descaradamente o nome do sábio. O grupo NRG só reconhece como originais estas citadas. Infelizmente o dinheiro foi o rumo que procuraram muitas obras que falam do sábio e de sua obra, sem se importar realmente em descobrir quem era Nostradamus e o que desejava de fato.
Durante cerca de dez anos ele publicou um almanaque anual, com fatos astrológicos, informações variadas e milhares de presságios. Alguns presságios escritos em verso mais precisamente cento e quarenta e um foram estudados em separado por serem muito similares as quadras das Profecias, mas eles são em muito pequeno número em relação ao todo. Exegetas que estudaram esta parte de seu trabalho afirmam que se tratavam de acontecimentos na sua época ou próximos, e portanto, de pouco valor para a época presente.
Segundo os entusiastas, Nostradamus teria previsto, entre outras coisas, a queda da União Soviética na quadra em que diz "Um dia serão amigos os dois grandes chefes...". No entanto, os ceticos apontam que essas "previsões" só são interpretadas corretamente depois dos fatos, nunca antes.
Astrologicamente pode-se ver que algumas quadras previam conjunções de planetas em datas futuras e respondem bem aos fatos que aconteceram naquelas datas.
Pesquisadores sérios de Universidades muito conhecidas como Ottawa, Cambridge, Sorbonne desenvolveram uma teoria que as quadras de Nostradamus se baseavam num fato histórico anterior a sua obra e inspiravam as quadras. O grupo NRG pesquisando com seriedade já detectou mais de cinquenta destes fatos que passou a ser chamado de ponto de partida. Algumas citações de Plutarco, um historiador grego são literais, outras do historiador romano Suetonio, outras do Mirabilis Liber etc.




O ano mil novecentos e noventa e nove sete mês(es),
Do céu virá um grande Rei [ de susto / que expulsa o susto ] :
Ressuscitar o grande Rei de Angolmois,
Antes depois [ Marte / Março ] reinar por feliz acaso.

L'an mil neuf cens nonante neuf sept mois,
Du ciel viendra vn grand Roy d'effrayeur :
Resusciter le grand Roy d'Angolmois,
Auant apres Mars regner par bon heur.

Interpretação global da quadra X 72
A 8 de Novembro de 1989, durante um despertar de kundalini, uma voz sobrenatural falou-me de uma personagem misteriosa chamada Manuel. A partir daquele dia, a minha vida foi invadida por sinais sob a forma de coincidências misteriosas. Ao cabo de três anos, acabei por compreender que aquele Manuel era um antigo rei português : dom Manuel I o Grande e o Venturoso. (Em alguns livros, fala-se antes do rei Emanuel, mas trata-se da mesma pessoa.) Ano após ano, as coincidências misteriosas tornaram-se cada vez mais espantosas e começaram a inserir-se na actualidade francesa ou internacional...
Então, na quadra X 72, Nostradamus predisse três coisas :
a.. 1 : que dom Manuel I ia revelar-se pouco antes do ano 1999, reinando por feliz acaso, isso quer dizer servindo-se da sua sorte para apor a assinatura dele num certo número de acontecimentos.
b.. 2 : que a informação do regresso simbólico de dom Manuel começaria a propagar-se em 1999.
c.. 3 : que o que seria encarregado para «ressuscar» o rei, seria igualmente o autor de um profecia pavorosa com respeito a uma tempestade.

Análise da quadra X 72 à letra
O grande rei de Angolmois
Para falar de um rei que foi cognominado O GRANDE, Nostradamus utilizou o adjectivo GRANDE na quadra dele. Para dizer que aquele mesmo rei tinha sido um dos contemporâneos dele vivendo em Portugal, Nostradamus escolheu escrever EN GAULE MOI (NA GAULA EU) de maneira equívoca, a fim de que a profecia dele não fosse simples demais para descodificar.
(a etimologia de Portugal = Porto dos GAULESES)
De facto, se a palavra ANGOLMOIS for a transcrição fonética de EN GAULE MOI, trata-se também de uma aproximação da palavra ANGOUMOIS, que designa a região situada perto da cidade Angoulême. Assim, Nostradamus resolveu a quadratura do círculo : ser ao mesmo tempo preciso e misterioso.
Para analisar o palavra ANGOLMOIS, alguns autores falaram do rei François Ier (Francisco I), pretextando que o rei francês foi duque de Angoulême antes de 1515. Para mim, se Nostradamus tivesse querido falar de Francisco I, teria utilizado a palavra Angoumois de preferência a Angolmois. No entanto, Francisco I, como dom Manuel I, foi um contemporâneo de Nostradamus. Por conseguinte, merecia do mesmo modo o qualificativo EN GAULE MOI. Porém basta ler o resto da quadra para desempatar os dos reis : ao contrário de dom Manuel I, Francisco I jamais foi cognominado Grande, nunca reinou por feliz acaso e não foi o «ornamento da época dele» (quadra III 94). (Só dom Manuel I deu o nome dele para um estilo artístico : o estilo manuelino que se ilustrou na arquitectura, na escultura, na ourivesaria e na pintura.)
"Em quinhentos anos, mais se terá em consideração
O que foi o ornamento da época dele :
De repente, ele dará todo à luz,
O que, naquele século, fará toda a gente muito contente."

Reinar por feliz acaso (regner par bon heur)
A palavra HEUR significa a SORTE. Antes de morrer, o rei dom Emanuel I reinou uma primeira vez por feliz acaso (par bon heur), o que lhe valeu o cognome de Venturoso. Desde 1989, reina de novo por feliz acaso, pois utiliza a sua ciência do acaso para manifestar a sua presencia e mandar-nos sinais.


Ressuscitar
A palavra ressuscitar deve evidentemente ser analisada no sentido figurado. Para alguns jornalistas, esta palavra significa «fazer com que a gente se lembrem dos actos e acções de uma pessoa morta». Assim, na ocasião da estreia do filme Joana de Arc, o jornal Marianne intitulou : «Um filme ressuscita-a, mas...» No que diz respeito a D. Manuel I, a significação da palavra ressuscitar vai muito além da simples evocação da personagem. Contando todos os sinais que presenciei, tento demonstrar como o rei se revela ainda hoje por uma presencia ACTIVA, capaz de influir sobre o curso dos acontecimentos. Assim, cada vez que escreverei um novo capítulo com respeito ao rei de Nagaulaeu ou cada vez que uma nova pessoa será informada dos sinais manuelinos, a palavra ressuscitar justificar-se-á demais.
O ano mil novecentos e noventa e nove
Trata-se evidentemente do ano 1999, ano durante o qual o manuscrito do livro « Nostradamus avait vu juste ! Les signes du grand roi d'Angolmois » começou a circular nas casas editoras. Além disso a predição da tempestade aconteceu no mês de Janeiro de 1999 e realizou-se no mês de Dezembro de 1999.
Sete / mês(es)
a.. 1o nível de leitura : o sétimo mês do ano é o mês de Julho. A sete de Julho de 1999, «vim efectivamente do céu» e, pela quarta vez da minha vida, aterrei num aeroporto francês. Visto o número de aviões que aterram cada dia em França, compreende-se facilmente que este não-acontecimento não foi notado pelos meios de informação. A coisa importante nesta predição não era a minha vinda desde o céu, mas a missão de que tinha a carga : ressuscitar o grande rei de Nagaulaeu.
Compreende-se bem desde logo, que era impossível para Nostradamus datar precisamente o momento em que ia ressuscitar dom Emanuel. Que data teria devido escolher ? O dia em que consigo estabelecer uma ligação hipotética entre a mensagem de 1989 e o rei D. Manuel ? O dia em que falei pela primeira vez de D. Manuel a uma pessoa da minha cercadura ? O dia em que escrevi a primeira linha deste livro ? O dia em que escreverei a última linha deste livro ou de um outro livro com respeito ao mesmo rei ? O dia em que escrevi a primeira carta a um editor para lhe falar do assunto do livro ? O dia em que depus pela primeira vez o meu manuscrito em casa de um editor ? O dia em que um jornalista pôde ler pela primeira vez o meu livro (Julho de 1999) ? O dia em que o contrato de edição foi assinado ? O dia de publicação do livro ? O dia em que o meu nome apareceu pela primeira vez num jornal, na televisão ou na internet ? Não podendo datar o mais importante, Nostradamus escolheu datar precisamente um acontecimento totalmente simbólico : o trajecto de avião que efectuei no mês de Julho de 1999.

b.. Este voo conduziu-me de Lisboa (cidade onde repõe o corpo de dom Emanuel) para Paris (cidade na qual o antigo rei «ressuscitava» cada dia um pouco mais, à medida que aumentava o número dos leitores do meu manuscrito).
c.. 2o nível de leitura : Nostradamus abraçou as palavras SETE e MÊS, ora a só palavra de MÊS que indica é MARÇO. Então podia-se supor que a expressão concisa «antes, depois Março/Marte» ia tornar-se «SETE... antes e SETE... depois, será feito referência à palavra MARTE». É exactamente o que aconteceu. (Ver abaixo)
a.. 1o nível de leitura : no mês de Julho de 1999, fiz uma viagem de avião entre Lisboa e Paris (ver acima).
b.. 2o nível de leitura : se no princípio da minha aventura, houve uma voz sobrenatural que me falou de uma personagem chamada Manuel, quer dizer que os sinais com respeito ao rei dom Manuel «vieram provavelmente do Céu».
c.. 3o nível de leitura : eu predisse a tempestade de Dezembro de 1999, isto é um acontecimento pavoroso vindo do céu.
Um grande rei de susto (d'effrayeur)
a.. A palavra «effrayeur» no francês antigo :
Se os sinais me obrigassem a escrever capítulos que podem parecer «assustadores» no sentido actual da palavra, é preciso também compreender a expressão «grande Rei d'effrayeur» no sentido em que o empregava Nostradamus. Na altura do profeta, a palavra «effrayeur» significava «o que expulsa o susto».
b.. A palavra «effrayer» em francês moderno :
Os tradutores ingleses começaram a usar a palavra «terror» e esta palavra foi usada de novo em português e em espanhol. Nostradamus usou a palavra «effrayeur» (assustador) que se parece com o verbo «effrayer» (assustar). Se tinha querido, teria podido usar a palavra «terreur» (terror) que corresponde ao verbo «terroriser» (aterrorizar). No francês moderno, as palavras «effrayer» e «terroriser» significam a mesma coisa mas a segunda é muito mais forte do que a primeira. Corresponde ao paroxismo do susto : um rato pode assustar (effrayer) alguém mas não pode o aterrorizar (terroriser) !
Então, pode-se dizer que o uso da palavra «terror» na tradução está desproporcionado e não justificado, que seja em francês antigo o moderno.
c.. Como o vimos, a palavra DE SUSTO explica-se muito bem pela minha predição com respeito à tempestade. Pode-se também ligá-la à alguns sinais que se parecem bastante com advertências.
d.. Se Nostradamus utilizasse a expressão «GRANDE REI» para falar ao mesmo tempo de mim e de D. Manuel, é porque sabia que os nossos destinos respectivos iam entremear-se estreitamente na ocasião de uma sucessão de sinais.
Antes depois Março / Marte
a.. Como o tinha predito, as duas fases da tempestade (ou as duas tempestades) aconteceram ANTES e DEPOIS do solstício de Inverno.
b.. A «tempestade do século» foi cognominada MARTIN pelos Americanos, ora a etimologia deste prenome significa «devotado ao Deus MARTE».
c.. Uma das numerosas coincidências misteriosas sobre as quais me baseei para predizer a tempestade, dizia respeito a uma emissão de televisão que devia passar normalmente um 23 de Janeiro, que foi datada no jornal de televisão com uma deslocação de «SETE DIAS DEPOIS» (30 de Janeiro) e que realmente foi transmitida «SETE DIAS ANTES» (a 16 de Janeiro). Este duplo período de sete dias está em relação com a minha predição dos catorze dias que separaram a tempestade tendo provocando a maré negra da Erika (12 de Dezembro de 1999) e a «tempestade do século» (26, 27 e 28 de Dezembro de 1999).
d.. Além disso, em França, o 30 de Janeiro corresponde à Santa-Martine (etimologia ligada ao Deus MARTE) e o 16 de Janeiro é o dia de São-Marcel (do latim marcus - martelo / devotado ao Deus MARTE - ou do grego martikos -devotado ao Deus MARTE-)
Agora que leram o que precede, perguntam-se certamente como um rei morto à cinco séculos pode de novo fazer falar de si, reinando por feliz acaso. Evidentemente, expliquei-vos que se servia da sua sorte para suscitar coincidências misteriosas, mas têm talvez dificuldades em imaginar como isto pode se traduzir concretamente. Pois actualmente, não têm a possibilidade de ler o meu livro, o ideal seria que colocasse um capítulo deste neste site. É coisa feita... [3 : a Taça do Mundo]



.
__,_._,___


Publicado por Paula Valentina às 12:24
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Nostradamus - 1
Nostradamus.jpg


Lenda

World Trade Center - WTC Nostradamus previu os atentados terroristas?


A mensagem contendo a suposta profecia de Nostradamus sobre os atentados ao World Trade Center, no dia 11 de setembro de 2001, começou a circular logo depois do triste episódio.
Quanto a essa mensagem existem três aspectos a considerar:
a.. as profecias em geral,
b.. as profecias de Nostradamus e
c.. a profecia contida na mensagem.
Profecias em geral
O exercício da profecia sempre está associado ao misticismo e são muito variadas as formas de realizá-las. Todas têm em comum a fragilidade de seus pressupostos e da técnica empregada - se é que se pode em falar em "técnica de profecia" - , isso sem falar na "qualidade" da previsão, ou seja no grau de acerto dela.
Existem as inocentes profecias feitas em torno da fogueira de São João. A questão fundamental é saber com quem e quando uma jovem donzela irá casar. A tecnologia pode ser um faca enfiada no tronco da bananeira ou o derramar pingos de vela sobre a água de uma bacia. Brincadeiras divertidas.
Modos supostamente mais sofisticados podem empregar os mais curiosos elementos desde partes da anatomia, como as mãos e o crânio, o comportamento de animais, a interpretação de sinais vindos do além e a interpretação de textos sagrados ou não.
A essa última categoria pertencem as famosas profecias de Nostradamus. (Veja Creso e o oráculo de Delfos.)
As profecias de Nostradamus
Primeiramente: quem foi Nostradamus?
Existem muitos sítios da web com dados biográficos de Nostradamus. No sistema de busca Google.com, a pesquisa ao termo nostradamus retorna 232.000 resultados na opção qualquer idioma.
Um pequeno resumo da vida de Nostradamus (1503 - 1566).
Michel de Nostre Dame ou Notredame, mais tarde Nostradamus nasceu em 14 de dezembro de 1503 na cidade de Saint-Rémy, Provence, França. Seus pais eram judeus e aos 9 anos de idade ele e a sua família se converteram ao catolicismo. Ele foi o primeiro dos cinco filhos de Jaume (ou Jacques) e Reynière de St. Rémy.
Desde cedo, ele demonstrou interesse pela matemática e astrologia tendo recebido orientação nesse sentido do seu avô Jean.
Fez o curso de medicina e trabalhou intensamente no tratamento de vítimas da peste, epidemia que grassava na França no século XVI. Em 1530, morreram de peste a sua primeira mulher e os seus dois filhos.
O comportamento pouco ortodoxo, para a época, como médico, o fato de ser astrólogo e a sua origem judaica formaram um boa combinação capaz de atrair a atenção e a ira da feroz e sangüinária Santa Inquisição durante toda a vida dele. (No século passado, a Santa Inquisição passou a denominar-se, candidamente, Congregação para a Doutrina da Fé.)
Em 1555, ele publicou a primeira parte das suas Profecias. Ao todo são dez livros ou centúrias e cada centúria é composta de cem quadras, daí o nome centúria dado a cada um dos livros.
Há quem afirme que ele sequer chegou a concluir a sétima centúria, mas as publicações modernas trazem as dez. Em suas anotações, foram encontrados fragmentos da XI e XII centúrias.
Profecias de Nostradamus é um dos livros mais editados em todo o mundo ocidental. Dizem que somente a Bíblia o supera em número de edições e de traduções. Qual a razão de tanto sucesso?
A primeira delas é, certamente, a sua linguagem obscura, hermética e indecifrável.
Uma personagem do livro "Os desamores de Benedicto" do pernambucano Abdias Moura afirma com muita propriedade:
- As chamadas Profecias de Nostradamus foram escritas numa linguagem tão hermética que todos - absolutamente todos - os acontecimentos fundamentais da história da humanidade podem ser por elas explicados: mas somente depois de acontecerem, e graças aos denodados intérpretes das famosas centúrias. Elas não são herméticas por serem proféticas, mas são proféticas por serem herméticas." (http://www.aias.jor.br/ desamores.html )

É isso: as Profecias de Nostradamus trazem as descrições de todos os acontecimentos, das grandes guerras e das desgraças ocorridas no Ocidente.
Como a linguagem usada no texto é sempre confusa, obscura e sujeita a diferentes interpretações cada pessoa a interpreta como lhe convém e essa decifração só é feita após a ocorrência de um fato de modo que se pode adequar as duas coisas: o fato ocorrido e a "profecia" realizada. É a profecia do passado: escolhe-se uma quadra, o texto de todas elas é vago e confuso, e as palavras vão sendo interpretadas segundo a conveniência de quem faz a interpretação.
Em nenhum caso, repitamos, em nenhum caso se tem uma profecia de Nostradamus interpretada antes da ocorrência do fato preconizado. A interpretação e a "comprovação" dela sempre se fazem após o acontecimento.
Essa defasagem é profundamente lamentável, pois muitas desgraças poderiam ser antevistas e cuidados poderiam ser tomados no sentido de evitar a perda de muitas vidas. Se impossível evitar um desastre, como um fenômeno natural, um terremoto ou uma inundação pelo menos se poderia evacuar uma cidade ou uma região sujeita à ira da natureza.
Tem mais.
Príncipe, rei, rainha, bispo, arcebispo, papa, herdeiro, grande homem, França, Espanha, Pérsia, Egito, Bizâncio, guerra, batalha, inimigo, luta, mortes, montanha, planície são palavras freqüentes no texto. Não é difícil, ao longo de 450 anos de história da Europa, encontrar pessoas, países, lugares, situações e acontecimentos que caibam e se ajustem às descrições cifradas. Também se pode estender as profecias para o resto do mundo e aí fica bem mais fácil ajustar uma suposta profecia a um fato ocorrido no planeta Terra nesses últimos quatro séculos e meio.
E onde ficam as profecias? Ficam em lugar nenhum. Não existem nem nunca existiram de fato a não ser na fértil imaginação dos seus intérpretes, gente com a habilidade de transformar descrições obscuras em descrições de acontecimentos passados. O que existe é um texto hermético, indecifrável, confuso, obscuro e essas características fazem brotar o mito da predição.
Até que um novo significado seja adotado para a palavra, profecia significa predição do futuro (impossível a predição do passado), a antevisão de fatos e de ocorrências do porvir. Portanto, as Profecias de Nostradamus, apesar do muito que se fala e que se escreve sobre elas nesses últimos 450 anos, servem apenas para... para quê, mesmo? Para encher de lingüiça uma página da web, por exemplo, o que não é grande coisa, convenhamos. Serve também para conferir um certo grau de erudição aos seus intépretes, supondo que eles realmente estudaram a história do mundo desde 1555 até hoje.
Qual o valor de uma profecia, da antevisão do futuro?
Que tal fazer uma pequena e conveniente distorção e usar usar a palava previsão no lugar de profecia?
Desde os primórdios da humanidade, que se buscam formas de prever o futuro. Essa previsão era e é importante até por uma questão de sobrevivência da espécie humana. Antever os períodos de chuva, de seca, de frio, de calor, de abundância de caça e de frutos foi de fundamental importância para os nossos ancestrais. Hoje, os calendários e as previsões meteorológicas baseadas em imagens de satélites tornam as coisas bem mais fáceis.
O que para alguns poucos era o conhecimento acumulado resultante da observação arguta do mundo - direção do vento, coloração das nuvens, migração de aves, posição de astros no céu - para outros era conhecimento resultante da iluminação e da revelação de entidades obscuras. Quem dispusesse de informações capazes de antever a seqüência de estações do ano e dos fenômenos a ela associados, por exemplo, ocupava um lugar de destaque no grupo ou na tribo.
Nada diferente do mundo atual: informação é poder.
E por último, o grande equívoco: A profecia contida na mensagem.
Tudo começou com o artigo "Nostradamus: A critical Analysis" de autoria de Neil Marshall publicado em página da Brock University do Canadá. O autor fala da ausência de sustentabilidade da tese de profecia, de antevisão do futuro feita por Nostradamus ou por qualquer outra pessoa.
Para ajudar na sua argumentação, o autor "cria" uma profecia tão confusa quanto qualquer uma das profecias de Nostradamus. Ele diz:
In the City of God there will be a great thunder,while the fortress endures,
the great leader will succumb

Em português:
Na cidade de Deus haverá um grande trovão,
Dois irmãos serão destruídos pelo caos.
Enquanto a fortaleza resiste,
o Grande Líder sucumbirá.

O que isto significa?
O próprio autor da "profecia" explica:
Cidade de Deus: pode ser Meca, Medina, Roma Jerusalém, Salt Lake City ou qualquer cidade dependendo da sua crença. (Acrescento por minha conta e risco o Juazeiro do meu "padim Pade Ciço").
Haverá um grande trovão: uma tempestade, guerra, terremoto? Muita coisa pode ser associada a "grande trovão".
Dois irmãos: o profeta fala irmãos em sentido figurado ou literal? De uma forma ou de outra, há bilhões deles no mundo. A qual deles se refere a "profecia"? Às torres gêmeas?
(Twin towers, torres gêmeas. Em inglês, objetos como uma torre não têm gênero. Em português, se traduz por torre, do gênero feminino. O texto original fala em "brothers", masculino, mesmo assim o "intérprete-tradutor" associou "brothers", substantivo masculino a torres, substantivo feminino.)
a fortaleza resiste: fortaleza sitiada? resiste ao quê?
(As torres não resistiram.)
grande Líder sucumbirá: quem é esse grande líder? Como ele sucumbirá?

Neil Marshall continua: (tradução livre)
Vamos deixar essa profecia aí por alguns anos. Podemos até fazer mais algumas. Eventualmente, uma delas poderá se encaixar em algum acontecimento futuro de tal forma que a profecia se tornará "verdadeira".

Marshall escreveu isso em 1998. Três anos depois, 2001, uma tragédia fez com que um exercício de profetização, uma suposta quadra de Nostradamus se transformasse numa profecia do próprio Nostradamus que se encaixaria com "grande precisão" num fato ... passado.
Isso foi só começo. Alguém - o autor da mensagem original? - acrescentou por sua conta o ano de 1654, ano em que Nostradamus teria redigido essa profecia e pronto: foi só divulgar na Internet e, em poucas horas, ela percorreu todo o mundo.
Todos viram o resultado:
Nostradamus previu o ataque terrorista aos Estados Unidos!

Pouca gente deu atenção à suposta data da criação da profecia: 1654. Nesse ano Nostradamus já estava morto - morrera 88 anos antes - e não poderia escrever mais nada por maiores que fossem os poderes sobrenaturais dele
Pode ter aido má fé, pode ter havido uma compreensão inadequada do artigo de Neil Marshall. Seja como for, a quadra criada por Neil Marshall, com o intuito de desfazer o mito das profecias, logo transformou-se numas das profecias de Nostradamus e encontrou na Internet o veículo ideal para a sua rápida propagação.

Links para páginas sobre a "profecia" de Neil Marshall e para outros textos sobre Nostradamus.
Did Nostradamus Predict the World Trade Center Attack?
Did Nostradamus Predict the Tragedy?
Entrevista com Nostradamus (Humor)
La vie de Michel Nostradamus.
Nostradamus
Nostradamus biography
Nostradamus, choque e pavor
Nostradamus: Brasil será o Campeão do Mundo de 2002
Prophecies of Michel Nostradamus in French and English Texto em francês e inglês. Não consegui localizar, na web, o texto completo em português. Se alguém souber onde encontrá-lo, peço a gentileza de me enviar o URL dele.
Texto original de Neil Marshal (A página foi retirada do ar pelos administradores do provedor da Brock University devido ao número excessivo de acessos.)
Vasta charada (O Estado de São Paulo)
WW III, New York World Trade Center and Pentagon Attacks Hoaxes





.
__,_._,___


--------------------------------------------------------------------------------


Publicado por Paula Valentina às 12:19
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 13 de Fevereiro de 2007
Vénus
Vénus
Por Barbara Schermer
O Amor pode ser doce e gentil, mas pode também assumir a aparência sombria de Eros, pesar sobre os ombros, fazer-nos andar às voltas e ser exigente.

A Astrologia pode-nos dar algumas pistas acerca desses caminhos do Amor, seguindo os movimentos de Vénus através dos 12 signos do Zodíaco. É onde Vénus (A Deusa do Amor, bem como o Planeta) se encontra no mapa de nascimento que encontramos algumas pistas no estilo de amar, assim como na relação com a beleza.


Na sua volta anual ao Zodíaco, Vénus passa pelos 12 signos e quatro elementos:
Fogo: Carneiro, Leão, Sagitário
Terra: Touro, Virgem, Capricórnio
Ar: Gémeos, Balança, Aquário
Água: Caranguejo, Escorpião, Peixes

Enquanto Vénus em cada signo enfatiza qualidades especiais, o seu posicionamento nos elementos estabeleces características gerais - e mostra o palco para a sua relação com o Amor.

Vénus nos Signos de Fogo
O Fogo necessita de combustível para manter a chama e uma fonte disso para os signos de Fogo é a energia que a paixão carrega. Pessoas de fogo alimentam-se do entusiasmo, esperança e das possibilidades de um novo relacionamento.


Quando o Fogo encontra algo pelo qual se sinta atraído, atira-se em perseguição e na esperança da conquista. Aquece rápido! Mas tal como o Fogo se vai consumindo, as constantes excitações e entusiasmos podem queimar cedo demais os relacionamentos dos tipos de Fogo. "Por mim tudo bem", até pode ser o lema, mas algum dia poderá querer aprender a mundana arte da paciência, do controlo, do fogo ameno que mantém a chama.


Pontos positivos: A paixão, a frontalidade, o entusiasmo e motivação. A energia que contagia todos.
Pontos negativos: Falta de controlo nos impulsos, a tendência para sempre fazer, ao invés de ser, a falta de sensibilidade que pode incomodar.

Vénus nos Signos de Terra
Com o Amor como tema, Vénus num signo de Terra é toda olhos e ouvidos, bem como estar viva para cada toque, cheiro e sabor. É a mais sensual do Zodíaco. Alcança-se com o apelo aos seus apetites.


Uma noite maravilhosa até pode ser aquela passada calmamente em casa. Com uma refeição fabulosa, de preferência com uma componente exótica (ou pelo menos cara) na ementa. Não esquecer as saborosas bagas, os chocolates belgas ou um excelente champanhe! Seguir com incenso, um banho de espuma e talvez um pequeno pacote com algo sedoso.


A Terra traz estabilidade e segurança ao Amor, uma calma, uma espécie de amor estável que resiste e mostra a sua verdade através do longo trajecto. Mas a relação com a Terra pode sofrer também de falta de estímulo e deixar-se cair em detalhes e pequenas questões. O amor nos signos de Terra necessita periodicamente de ser abalado, refrescado e revitalizado, sob pena de tornar-se demasiado complacente e francamente enfadonho.

Pontos Positivos: Sensualidade, paciência, confiança e determinação em levar as coisas adiante, mesmo quando outros desistem.
Pontos Negativos: A criação de barreiras, resistência à mudança e pode facilmente ficar satisfeita com o "status quo".

Vénus nos Signos de Ar
Vénus em Signos de Ar tem como fonte de inspiração o amor pelas ideias e pelo mundo da mente. É o tipo que se lança nos ideais, mesmo nas teorias do amor divino, e não deve surpreender se a encontrar a ler Platão ou a desvanecer com Rilke. O seu coração agita-se quando o objecto da sua afeição fala de ideias originais.

Mais do que qualquer outro, o tipo Ar necessita relacionar-se. Mesmo assim é a relação com as suas necessidades interiores e sentimentos que têm que ser estabelecidos antes que esteja pronta para uma relação com os outros. A prática contínua amor-próprio, auto-alimento, permitem-lhe desenvolver as qualidades que necessita para amar os outros e ser amada por eles.


Pontos Positivos: Intelectualmente viva, versátil, adora conhecer novas pessoas e pode-nos fazer pensar a todos acerca do Amor e da Beleza.
Pontos Negativos: Pode andar nas "nuvens", com dificuldades para concretizar os sentimentos. Pode lutar com contradições internas e intelectualizar - ao invés de os conhecer os seus sentimentos - aquilo que o verdadeiro Amor exige. O Ar pode beneficiar com a sensibilidade e compreensão dos amigos do signo Água.


Vénus nos Signos de Água
Aqui encontramos a Vénus mais sensível, metaforicamente o rio profundo que expressa os ritmos femininos da maré e da mudança, a turbulência das emoções e a profundidade da iniciação.


Vénus em Água está repleta de conexões íntimas, de profundidade de sentimento e consciência - constantemente tentando atingir a profundidade das coisas. É acusada de demasiados "processos", de demasiada intensidade emocional e de interminável expressão de sentimentos. Os tipos de Ar e Terra à sua volta não resistem em pedir-lhe maior leveza.


A compaixão e sensibilidade de Vénus em Água permite relacionamentos profundos e emoções autênticas. Frequentemente as relações são "contratos curativos" para si e para o parceiro/a. É especialmente importante para a Vénus em água a cura de feridas emocionais do passado; de outro modo, interferem mais do que nunca na relação.


O Amor está sempre interlaçado com a dor, dois aspectos inseparáveis de um mesmo princípio cósmico.


A mulher com Vénus em água, especialmente, deve explorar as profundidades da dor de modo a que descubra a sua inteira capacidade para amar.


Pontos positivos: Sensibilidade, pessoa com que se pode contar, capacidade de nutrir, energia que muitas vezes cura tudo aquilo que toca.
Pontos Negativos: Hiper-sensibilidade, tendência à depressão, e, provavelmente, alguma manipulação dos outros para preencher as suas necessidades.


Publicado por Paula Valentina às 04:02
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

A Lua Nos Signos:
"À diferença do Sol, que é brilhante e quente, a Lua é pálida, inconstante e fria. No entanto, pela sua iluminação podemos ver sombras até então desconhecidas.
Ao passo que à luz do Sol, tudo se destaca, sob o brilho pálido da Lua, tudo se dissolve, oferecendo-nos uma nova experiência de nós mesmos e do nosso mundo." (Sallie Nichols)


por Claudia Letti
A Lua regula as marés, influencia as plantações, os humores e o comportamento coletivo. Suas fases (num total de 28 dias) correspondem ao ciclo menstrual exaltando o feminino, a maternidade, a geração e a nutrição, o que explica sua regência sobre o signo de Câncer.
A Lua evidencia a receptividade intelectual, e por isso também é associada à memória. Ela é a guardiã do nosso passado, é nosso baú de recordações, imagens e nostalgias.

O signo em que está a Lua em seu mapa natal indica como você reage emocionalmente às situações. O que sensibiliza ou atinge você, suas "descargas" emocionais, e portanto, as simpatias e antipatias que você tem num primeiro momento. Como você espera "nutrir" suas carências e como alimenta a dos outros. A sua energia impulsiva e como você é na intimidade. Todas essas expressões são atribuídas à sua Lua Natal.

A Lua Nos Signos:

A pessoa que tem a Lua natal em ÁRIES "não manda dizer". Fala o que pensa e o que sente, com muita sinceridade. De natureza impaciente e independente detesta que lhe digam o que fazer e não gosta muito de ouvir conselhos. Tem "pavio curto" e não raro toma para si as reações alheias, embora estes ataques súbitos de humor sejam passageiros e logo esquecidos. É dominadora e por isto mesmo, tem poder de liderança. Adora desafios.

Quem tem a Lua natal no signo de TOURO é estável e determinado. Calmo, pensa e pondera antes de tomar qualquer atitude, e raramente volta atrás depois da decisão tomada. Tende a ser conservador e apreciar o conforto doméstico, bem como a boa comida e os prazeres da vida. É dedicado, fiel, adora contato físico e gosta de ser estimulado por parceiros leais e empreendedores. Possessivo, precisa sentir-se seguro tanto na área afetiva quanto na material.

A Lua em GÊMEOS acredita que "é conversando que gente se entende". É falante e prefere o movimento e a novidade à estabilidade. Não gosta de envolvimentos emocionais muito profundos embora não seja adepto da solidão. Valoriza os contatos sociais e as pessoas intelectuais e inteligentes. Tende a racionalizar os sentimentos e raramente sabe o que realmente sente. Detesta ciúme ou possessividade e pode passar uma imagem de pessoa fria ou superficial.

Quem tem a Lua em CÂNCER no mapa natal é uma pessoa intuitiva e sintonizada com os humores e o estado de espírito das pessoas à sua volta. Extremamente emotiva e sensível às opiniões alheias, ressente-se com facilidade e se retrai. Tem laços muito fortes com a família, especialmente com a mãe, e transforma cada lugar onde vá, em um lar. Precisa sentir-se emocionalmente "protegida" para sentir-se viva. Por ter uma sensibilidade acentuada, muitas vezes esconde seus verdadeiros sentimentos para não se magoar.

Emocionalmente vaidosa e orgulhosa a pessoa que tem a Lua Natal no signo de LEÃO, gosta de sentir-se admirada. Tem necessidade de amar e ser amada e valoriza o romance. Sabe preservar sua auto-estima e precisa admirar alguém antes de se envolver. Tem magnetismo e poder de liderança, que quando não é bem administrado pode se transformar em autoritarismo. Atraente e encantador, mas também pretensioso e arrogante, é dono de emoções fortes e as oferece com generosidade.

Prática e exigente, a pessoa de Lua em VIRGEM, é reservada e não gosta de invadir a vida dos outros. É extremamente crítica quanto aos seus relacionamentos mas também é muito prestativa - que é a sua maneira de demonstrar afeto. "Organiza" suas emoções por prioridades e precisa obedecer uma rotina para sentir-se emocionalmente segura. Acredita fielmente na máxima "corpo são em mente sadia" e tem uma memória privilegiada.

Quem nasceu com a Lua no signo de LIBRA detesta a vulgaridade e valoriza as impressões estéticas. É agradável e charmoso com todo mundo, o que o faz ser muito requisitado socialmente, mas também é influenciável porque precisa sentir a aprovação dos outros. Imparcial, consegue deixar a emoção de lado e ser objetivo quando se trata de julgar alguém ou alguma situação. Não deixa que o lado emocional tome conta da razão, buscando sempre o equilíbrio. Para ele a parceria, seja amorosa ou profissional pesa, e muito, na balança.

Quem nasceu com a Lua natal em ESCORPIÃO tem emoções profundas, onde alimenta do menor ao maior de seus desejos. Tem um senso de lealdade acima da média, mas quando não é correspondido ou valorizado pode ser rancoroso e vingativo, usando a indiferença como arma. Reage intensamente ao que lhe proporciona prazer, valoriza o sexo e pode ter reações passionais quando se sente ameaçado. É dominador e acredita que não há entrega emocional se ela não for total e absoluta.

A pessoa que tem a Lua Natal no signo de SAGITÁRIO acredita que "tudo é possível", basta olhar pelo ângulo certo. Foge de emoções que considera negativas e sente-se asfixiado se não tiver liberdade de ação e muito otimismo. Cultiva o bom humor e destesta situações confusas, embora possa ser um pouco brusco quando expressa o que sente, mas não guarda ressentimentos. É idealista, pode carecer de realismo e tende a misturar valores sociais com emocionais.

Quem tem a Lua natal em CAPRICÓRNIO é uma pessoa de natureza cautelosa e austera. Reservada, teme dar vazão aos próprios sentimentos e não gosta de demonstrar o que sente para não sentir-se vulnerável. Gosta de ser respeitada, inclusive em sua formalidade, que é a maneira que encontra de não se deixar invadir. Ambiciosa, fortalece sua segurança emocional através do trabalho e da estabilidade material.

"Viver e deixar viver" é o lema de quem tem a Lua natal no signo de AQUÁRIO. Embora adore estar rodeado de amigos, busca a liberdade de expressão emocional e detesta sentir-se cerceado desta condição. Não encoraja e não gosta de descontroles emocionais de qualquer tipo e não suporta que dependam dele. Isto o faz sentir-se sufocado. Ele precisa de espaço e não dá atenção a chantagens ou dramas. É imprevisível tanto em suas reações como em seus relacionamentos.

Quem nasceu com a Lua natal em PEIXES tem uma natureza hipersensível. Como uma esponja, absorve a energia do ambiente e das pessoas, desenvolvendo um alto senso de compreensão e compaixão. Seu romantismo o torna vulnerável a mágoas e decepções e sua imaginação o faz reagir a coisas que não estão, de fato, acontecendo. É introvertido, gentil, sonhador e bondoso. Precisa de relações afetuosas e de sentir-se amparado para obter segurança emocional.

Claudia Letti


Publicado por Paula Valentina às 04:02
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Vênus em Todas as Formas de Expressão
Em suas inúmeras formas de expressão, Vênus é o planeta associado ao amor. O signo, o elemento e o setor ocupado por este planeta no mapa natal revela o que realmente valorizamos, como damos e recebemos o amor e de que maneira atraímos (seduzimos) o que queremos conquistar.

Na mitologia grega, Afrodite (Vênus) é a deusa do amor, da beleza e da harmonia. No seu templo, em Paphos/Chipre, mulheres belíssimas eram educadas para uma função sagrada - a de meretriz. Essas sacerdotisas iniciavam os homens nos mistérios do amor erótico. Outras meretrizes sagradas exerciam esta função na Suméria, Babilônia, Egito e Índia. Era uma tarefa honrosa, que implicava cultura, estilo e perícia - como no caso da cortesã e da gueixa japonesa. Toda mulher tem dentro de si o arquétipo de Afrodite, a mulher amante, assim como todo homem tem uma imagem/idéia dessa mulher, o tipo que lhe atrai. Isto é sinalizado pela posição de Vênus no mapa astrológico, revelando como expressamos e cultivamos essa energia amorosa-erótica.

Vênus em Signos de Fogo

São dramáticos, francos e apaixonados. Precisam demonstrar o sentimento. São calorosos e confiantes. A conquista é quesito imprescindível ao romance.

Em Áries: O amor é ardente, inconstante e apaixonado. Precisam de independência no amor e gostam de tomar a iniciativa. Têm expressão sexual forte e caprichosa.

Em Leão: Generosos, infantis e atenciosos. Suas paixões são exaltadas e dominadoras. Sua sexualidade é estética e vaidosa.

Em Sagitário: Aventureiros, volúveis e contagiantes. Necessitam de afinidade espiritual/filosófica. Têm sexualidade extravagante.

Vênus em Signos de Terra

Aqui, Vênus é reservado e ao mesmo tempo sensual. Busca-se a segurança, e o amor pode ser demonstrado de forma tímida e através de atitudes concretas e objetivas.

Em Touro: Grande atração pessoal, afetuosos e apegados àqueles que amam. Sofrem com o ciúme e guardam ressentimentos. Sua sexualidade é constante.

Em Virgem: Inibidos, críticos e seletivos. Têm dificuldade com a espontaneidade. Têm pureza de sentimentos. Seu amor é servil e dedicado. Sua sexualidade é exigente.

Em Capricórnio: Preferem parceiros mais velhos, experientes e bem-sucedidos. Levam o romance à sério e prezam relacionamentos de longa duração. Sua sexualidade é reservada.

Vênus em Signos de Ar

Vênus em ar precisa de entendimento e comunicação nos relacionamentos. São charmosos, galantes, paqueradores. Preferem se relacionar a partir da afinidade intelectual.

Em Gêmeos: São adaptáveis, ecléticos e volúveis. Podem ter romances simultâneos. Buscam o companheirismo e a parceria inteligente. Sua sexualidade é inconstante.

Em Libra: Encantadores, sedutores e hesitantes. Refinados, são amáveis e indecisos. Reagem à beleza e requinte. Sua sexualidade é sensível e elegante.

Em Aquário: Aqui o amor é fraterno, onde o respeito pela liberdade e individualidade é fundamental. São experimentais e inconvencionais no amor. De sexualidade sofisticada e fora do comum.

Vênus nos Signos de Água

Aqui, Vênus espera a iniciativa do outro. Se entregam totalmente, pois necessitam de intimidade. São receptivos e devotados no amor.

Em Câncer: São sonhadores, protetores e tradicionais. Relembram sempre o passado. Nutrem o amor à família. Sua sexualidade é fantasiosa e emotiva.

Em Escorpião: Intensos e passionais, têm forte magnetismo sexual. Podem ser vingativos e são testados em jogos de traição/sedução. Sua sexualidade é erótica e possessiva.

Em Peixes: Podem oscilar do amor devotado e platônico ao amor volúvel e sensual. Confusos, suaves, são dispostos a sacrifícios no amor. Sua sexualidade é impressionável.


Publicado por Paula Valentina às 04:02
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 6 de Fevereiro de 2007
Que Fantasias...
> Carneiro
>
>
>
> É uma pessoa fogosa, que gosta de aventuras e muita ousadia na
> cama. Suas fantasias sexuais geralmente envolvem lugares inusitados
> como fazer amor num elevador ou num canto escuro de uma festa.
> Acredita naquele ditado que diz que o que é perigoso e proibido é
> muito mais gostoso.
>
>
>
> Zonas erógenas: Couro cabeludo e pescoço.
>
>
>
> Melhores horas para fazer amor: 19h40, 21h19, 08h20 e 10h39
>
>
>
> Touro
>
>
>
> Aprecia sexo feito de uma maneira intensa. Tem um jeito forte e
> bastante sensual. Adora dar prazer ao seu par. As fantasias sexuais
> deste signo geralmente envolvem bocas, línguas, olfacto e paladar.
> Sentir o cheiro do corpo da pessoa amada a excita bastante. Adora
> fazer amor em vários lugares.
>
>
>
> Zonas erógenas: Pescoço, costas e ombros.
>
>
>
> Melhores horas para fazer amor: 21h20, 22h59, 10h40 e 12h59
> (diríamos que a qualquer hora)
>
>
>
> Gémeos
>
>
>
> Uma ilha deserta, uma praia linda e carícias ousadas. Suas
> transas tem que ser diferentes e criativas. Não é das pessoas mais
> quentes, por isso precisa de alguns estímulos para se soltar. E
> necessário também que o casal tenha uma boa sintonia mental.
>
>
>
> Zonas erógenas: Costas, peitos e mãos.
>
>
>
> Melhores horas para fazer amor: 23h00, 01h19, 13h00 e 14h39
>
>
>
> Caranguejo
>
>
> Como um dos signos mais românticos do Zodíaco, adora fazer amor
> debaixo da chuva ou numa linda noite, tendo a lua como testemunha.
> Tem uma fogosidade implícita que precisa ser despertada com
> confiança e muito carinho. Quando sente segurança no par, pode
> surpreender soltando-se completamente.
>
>
>
> Zonas erógenas: Seios e barriga.
>
>
>
> Melhores horas para fazer amor: 01h20, 03h39, 14h40h e 16h19
>
>
>
> Leão
>
>
>
> Ousadia e muito tesão marcam a sexualidade de Leão. Quando se
> sente atraída fisicamente, sai de baixo!! Fica excitada quando
> elogiam seu corpo e seu magnetismo Sexual. Suas fantasias são
> criativas e inovadoras. As festas os deixam acesa e louca por uma
> noite de amor.
>
>
>
> Zonas erógenas: Costas e ombros.
>
>
>
> Melhores horas para fazer amor: 03h40, 05h59, 16h20 e 17h59
>
>
>
> Virgem
>
>
>
> O gosto que o virginiano tem por organização, também faz com que
> suas fantasias envolvam ambientes arrumados e limpos. Fazer amor em
> baixo do chuveiro ou mesmo numa grande banheira atraem este signo.
> Não vai com muita sede ao pote, prefere ir descobrindo devagarinho
> o corpo do par.
>
>
>
> Zonas erógenas: Umbigo e virilha.
>
>
>
> Melhores horas para fazer amor: 06h00, 08h19, 18h00 e 19h39
>
>
>
> Balança
>
>
>
> Estar apaixonada e o principal afrodisíaco deste signo. Quando
> esta de bem com as coisas do coração, pode ser uma amante
> maravilhosa. Isso não significa que o sexo seja só pela atracão
> física. Uma fantasia ideal envolve um jantar a luz de velas, música
> romântica e muitas carícias preliminares.
>
>
>
> Zonas Erógenas: Cintura e boca.
>
>
>
> Melhores horas para fazer amor: 19h40, 21h19, 08h20 e 10h39
>
>
>
> Escorpião
>
>
>
> É o signo do erotismo, a sua sexualidade é muito ardente.
> Mistérios, lugares diferentes, posições e carícias usadas completam
> as suas fantasias sexuais. Tem grande prazer em viver o sexo
> intensamente e prefere parceiros ousados.
>
>
>
> Zonas erógenas: Região genital.
>
>
>
> Melhores horas para fazer amor: 21h20, 22h59, 0h40 e 12h59
>
>
>
> Sagitário
>
>
>
> Sem barreiras e nem preconceitos quando o assunto sexo, a pessoa
> deste signo costuma surpreender os parceiros com novidades e
> inovações, como fazer amor no carro, na praia ou até mesmo numa rua
> deserta. Quando bate o tesão, age por impulsividade e solta as suas
> fantasias.
>
>
>
> Zonas erógenas: Coxas, pernas e quadris.
>
>
>
> Melhores horas para fazer amor: 23h00, 01h19, 13h00 e 14h39
>
>
>
> Capricórnio
>
>
>
> Como é considerado apesar do jeito reservado, a pessoa de
> Capricórnio possui uma sexualidade vibrante. Mas para isso, precisa
> ser estimulada. Suas fantasias geralmente estão ligadas a noite,
> aos lugares escuros, aconchegantes e íntimos. Também adora dominar
> na hora da transa.
>
>
>
> Zonas erógenas: Boca, joelhos e costas.
>
>
>
> Melhores horas para fazer amor: 01h20, 03h39, 14h40 e 16h19 (eu
> já diria que toda hora é hora!)
>
>
>
> Aquário
>
>
>
> A pessoa de aquário adora tudo que é novo e diferente.
> Normalmente prefere parceiros mais velhos e que possam lhe ensinar
> muitas coisas quando o assunto é sexo. Não há limites na hora de
> buscar o prazer. Fazer amor ao ar livre ou em lugares exóticos a
> estimula muito.
>
>
>
> Zonas erógenas: Pés, tornozelos e pernas.
>
>
>
> Melhores horas para fazer amor: 03h40, 05h59, 16h20 e 17h59
>
>
>
> Peixes
>
>
>
> É o mais romântico de todos os signos e para se entregar de
> completo precisa estar apaixonada. Suas fantasias envolvem locais
> misteriosos e místicos. Aprecia a beleza e simplesmente adora fazer
> amor onde haja água, como chuveiro, rio, mar e piscina.
>
>
>
> Zonas erógenas: Seios, pés e costas.
>
>
>
> Melhores horas para fazer amor: 06h s 08h19h e 18h s 19h39.


Publicado por Paula Valentina às 16:59
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Pesquisar neste Blog
 
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Posts Recentes

Lua em Gémeos

" 2012 "

Signos

Lua em Áries:palavra-chav...

Lua em Capricornio

Conheça o Ascendente

Horóscopo Xamânico...

Sol em Balança e Lua em L...

O homem de Lua em Leão:

Lua em Leão

Arquivos

Maio 2010

Abril 2010

Setembro 2009

Junho 2009

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Favoritos

Memórias vilacondenses (V...

Caleidoscópio

blogs SAPO
Fazer olhinhos